14 de fevereiro de 2013

Resenha: Química Perfeita - Simone Elkeles


Perfect Chemistry é aquele livro que tem uma receita que torna quase impossível que eu não goste. Brittany é a menina perfeita, com aparência perfeita, o namorado perfeito e a vida que todos querem ter. Menos ela.
Alex é o oposto. Ele é parte de uma gangue, mora na parte Sul da cidade (conhecida como a parte pobre), tem a reputação de ter antecedentes criminais, usar drogas e tudo mais que pode ser relacionado com ele fazer parte de uma gangue.
Os caminhos deles são obrigados a se cruzar, quando a professora de química os coloca como parceiros durantes as aulas.
Eu já disse, uma ou mais vezes aqui, que eu gosto de livros onde personagens que se odeiam são obrigados a conviver juntos. Quando Brittany e Alex começam a aprender mais sobre a vida um do outro, todos os preconceitos começam a sumir.
O livro é narrado pelos dois. Um capítulo pela Brittany e o seguinte pelo Alex. Isso faz a leitura mais dinâmica e eu não consegui soltar até terminar. Os personagens conquistam o leitor logo no inicio, os diálogos são incríveis e apesar de ser clichê, alguns acontecimentos me surpreenderam no decorrer da história.
Fala como é errado julgar alguém se baseando apenas no lugar de onde a pessoa vem, como ela se veste e como ela aparenta ser. É a velha história que é preciso conhecer a pessoa antes de ter uma opinião formada.
O único ponto que eu comento, é que o final não foi dos meus favoritos. Eu gostei do que aconteceu, mas não da maneira como que aconteceu. Acho que a autora correu um pouco. Mas nada que apague como o livro é bom.

Eu recomendo o livro! É fofo, é gostoso de ler e fala muito mais nas entrelinhas do que parece.

O livro é publicado no Brasil pela editora Underworld com o título de Química Perfeita

8 comentários:

  1. Gabi, acho que a história de "Química Perfeita" é interessante, mas, como você reconheceu, convencional. Também gosto muito quando personagens completamente opostas se envolvem, acho que dá aquele ar de paixão e desejo ao romance, ao amor que nasce. Mas é uma leitura que depende bastante do estado de espírito literário, creio eu. haha
    Gostei da resenha!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi!

    Eu gostei desse livro tb. Concordo com sua opiniao, eh um livro gostoso de ler, mas o final ficou um pouco corrido.

    Mas meu livro favorito da autora msm, eh Leaving Paradise.
    Jah leu? Ai, ai... eu super recomendo! Nao gostei mto do final tb, mas tb continuacao. rs.

    Bjo
    Daniela Tiemi
    www.livrosfilmesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabi!
    Eu nunca tive muita vontade de ler esse livro, nem sei bem o motivo. Até porque eu também adoro histórias em que os personagens se odeiam mas depois se amam hahaha Dá um clima bem gostoso ao romance.
    Recentemente comprei pela Amazon o Leaving Paradise da mesma autora e vou começar por ele. Se eu amar muito, aí talvez pegue o Química Perfeita para ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oii..
    Acho que faz tanto tempo que não leio uma leitura "suave" assim que me encantei! Gosteeei da resenha.
    Beijos e até logo.

    http://luizando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Acho muito clichêzinho né? Mas achei interessante o fato dele usar drogas, ter uma vida bagunçada. É difícil perder o preconceito com pessoas assim, então talvez o livro ajude nisso né?
    beijo.

    ResponderExcluir
  6. Tô com ele em casa faz tempo já, e acho que todas as resenhas que li sobre ele foram positivas. Preciso entrar nessa vibe romance pra poder ler.

    ResponderExcluir
  7. O livro parece ser clichê, mas interessante.
    Adorei a resenha.
    Fiquei curiosa em relação ao livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Não sei pq a minha cabeça faz relação desse livro cm Belo Desastre, rsrs...sou doida! xD

    O meu exemplar está na estante desde a bienal de 2011 e confesso que não estou muito animada para lê-lo não! u.u

    Beijocas!

    ResponderExcluir